AIKIDO – O que é?!

” O importante não é lutar contra um inimigo e derrotá-lo. É mais do que isso. Derrotar os inimigos internos, a insegurança, o receio. É descobrir a maneira de conciliar as diferenças que existem no mundo e fazer dos seres humanos uma grande família. É compreender as Leis do Universo, tornar-nos unos com Ele. Esse entendimento se dará pelo treinamento persistente.” (Morihei Ueshiba – 1883-1969)

O aikido é um caminho marcial japonês, que utiliza a arte marcial como uma ferramenta para alcançar a sabedoria divina.

Os seus vocábulos podem ser traduzidos da seguinte maneira:

A prática do aikido busca o equilíbrio e integração do ser humano com o DAISHIZEN (A Grande Natureza). No treinamento , o praticante cultiva e desenvolve sua resiliência, o que faz com que aprenda, cada vez mais, a se adaptar as mudanças que ocorrem ao seu redor, buscando sempre a harmonia nas situações.

Os movimentos executados na arte seguem as Leis Naturais, o que permite serem executados de forma natural, buscando o conceito de não resistência (gerando o máximo de efeito com o mínimo de esforço), mas com grande vigor e energia.

Desta maneira todos podem se beneficiar de sua prática, independente de condições físicas, idade ou sexo. Por ser um autêntico BUDO e não possuir competições, o aprendizado se volta, completamente, à busca da integração corpo, mente e espírito e consequentemente em uma vivência mais positiva e harmônica.

O aprofundamento na arte traz um grande benefício para a personalidade do praticante, tornando-o mais determinado, equilibrado, forte e sempre buscando a sua integração com o Universo, despertando para sua atuação, responsabilidade, felicidade e gratidão.

AIKIDO – Uma breve introdução.

O aikido é um BUDO concebido por Morihei Ueshiba (1883-1969), conhecido como O-Sensei (Grande Mestre), que concentrou nele toda a essência do conjunto de artes marciais japonesas.

Morihei Ueshiba (1883-1969)

Morihei Ueshiba nasceu em Tanabe, Wakayama e desde cedo mostrou interesse pelas artes marciais. Destre as várias artes marciais que praticou, destacam-se: Kito Ryu, Yagyu Ryu e Daito Ryu Aikijujutsu.

No Daito Ryu Aikijujutsu (arte marcial com mais de 900 anos de história, cuja origem está associada à Yoshimitsu Saburo Shinra, do clã Minamoto), com o mestre Sokaku Takeda (1859-1943), foi onde disse ter aprendido a verdadeira essência do BUDO, originando assim as raízes técnicas do aikido.

Com a morte de seu pai e o encontro com o reverendo Onisaburo Deguchi, líder da religião de raízes xintoístas, Oomoto Kyo (a Grande Origem), inicia a prática do BUDO com um sentido mais espiritual, criando assim os alicerces espirituais do aikido.

Somente em 1942, através de seu filho Kishomaru Ueshiba, o termo aikido é utilizado pela primeira vez e passa a ser difundido para o mundo.

Morihei Ueshiba continuou treinando até o fim de sua vida, onde acabou desenvolvendo o denominando Takemussu Aiki, estágio elevado do aikido onde através do conflito faz-se nascer a energia construtiva que levará a hamonização.

Morihei Ueshiba e o Takemussu Aiki.

“O aikido é o remédio para um mundo doente. Há maldade e desordem no mundo porque as pessoas esqueceram que todas as coisas emanam de uma só fonte. Retorne a essa fonte e deixe para trás os pensamentos egoístas, os desejos mesquinhos e a raiva.

Quando você se preocupa com o ‘bom’ e o ‘ruim’ de seus companheiros, você abre uma porta em seu coração para a malícia entrar. Julgar e criticar os outros, e competir com eles, enfraquece e derrota você.

Sua mente deve estar em harmonia com o funcionamento do Universo; seu corpo deve estar sintonizado como movimento do Universo; o corpo e a mente devem ser uma coisa só, unificados com a atividade do Universo.

Não há competições no aikido. O verdadeiro guerreiro é invencível porque ele, ou ela, não compete com nada. ‘Derrotar’ significa derrotar a mente de contenção que abrigamos em nós.

As técnicas empregam quatro qualidades que refletem a natureza de nosso mundo. Dependendo das circunstâncias, seus movimentos devem ser duros como o diamante, flexíveis como o salgueiro, suavemente fluidos como a água ou tão vazios como o espaço.” (Morihei Ueshiba – 1883-1969).

SHIHAN WAGNER BÜLL – 7º DAN AIKIKAI

“O aikido é a ciência da vida e, como tal, é aquela que ensina os meios de se viver em harmonia com as Leis da Natureza e, consequentemente, com as Leis Universais, das quais as primeiras se derivam.” (Wagner Büll Shihan).

Shihan Wagner Büll nasceu em Londrina, Paraná, no ano de 1949. Desde a infância teve estreito contato com a colônia japonesa local, bem como com a sua rica cultura, travando assim conhecimento com as artes marciais. Praticou judo, boxe e por fim veio iniciar-se no aikido, arte que o acompanharia por toda a vida.

Shihan Wagner Büll com o Sandai Doshu Moriteru Ueshiba na sede do Instituto Takemussu.

Wagner Büll Shihan, iniciou seus estudos no aikido, através do professor Jorge Dirceu Van Zuit, em Curitiba. Posteriormente depois mudou-se para São Paulo, para realizar o curso de pós-graduação em engenharia civil, e continuou a treinar durante cinco anos com o professor Keizen Ono e Reichin Kawai, um dos introdutores da arte no Brasil.

Em São Paulo, conheceu o monge xintoísta Massanao Ueno que foi quem o iniciou no Takemussu Aiki e nos aspectos esotéricos e espirituais da arte. Fundou o Instituto Takemussu e conseguiu o reconhecimento da entidade como representante do Aikido Tradicional no país, através do CND e posteriormente criou a Confederação Brasileira de Aikido – Brazil Aikikai.

Através do Professor Yoshimitsu Yamada, estabeleceu contato com a Central Mundial do Aikido, o Aikikai Hombu Dojo. Foi graduado como 6º dan pelo Shihan Yoshimitsu Yamada, sendo reconhecido posteriormente pelo Doshu Moriteru Ueshiba, bem como, também, teve a oficialização de sua organização pelo Hombu Dojo.

Em 2009 foi reconhecido como Shihan (PH.D. em Aikido) pelos seus esforços, dedicação e trabalho em prol do aikido, sendo o primeiro professor de aikido Latino Americano a receber o título. Em 2017, Shihan Wagner Büll é graduado para 7º dan pelo Doshu.

Shihan Wagner Büll é tecnicamente um tradicionalista e procura treinar a arte o mais próximo possível da forma ensinada pelo Fundador do Aikido, destacando sempre que é uma arte marcial eficiente como defesa pessoal, mas com propósitos de iluminação espiritual.